Seguidores

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

“HITLER TERIA SIDO A REENCARNAÇÃO DO REI DAVI? ”

Chegou a ser especulado que Hitler e boa parte de seu staff seriam dragões justamente pela ligação com o Sol Negro que eles tiveram (quando na verdade seu staff era composto por magos negros servindo a um poder maior, o dos dragões), chegando inclusive a colocar o símbolo do Sol Negro, que esconde seu real significado, na torre norte do castelo de Wewelsburg num hall de mármore onde só se reuniam os mais importantes generais alemães e que Hitler havia imaginado como o futuro “centro do mundo”.
Alias, já que estamos falando de Sol Negro (Sol das Trevas, Schwarze Sonne) e dragões, vale lembrar um pouco da mitologia suméria: Na Suméria, Assíria, Acádia e na Babilônia, a deusa Tiamat era representada por uma serpente e era conhecida como a deusa do caos e das trevas. Quem leu o final do livro "A Bíblia no 3º Milênio" e o resto do texto a seguir, vai entender que essa mitologia não é tão mitologia assim....
Mas voltemos a questão de Hitler: Eu já li diversas teorias sobre Hitler. Numa delas é dito que ele reencarnou rapidamente apos o desencarne e isso já ocorreu duas vezes, sempre voltando dentro do povo judeu com graves problemas físicos, como limitações de locomoção e raciocínio e que hoje estaria encarnado nessas condições como uma criança judia.  Não acredito nessa hipótese.
Na minha opinião Hitler ainda esta no plano astral, sendo tratado e reabilitado para uma nova encarnação futuramente no planeta exílio. 
Creio que no seu planejamento kármico ele viria para levar a Alemanha, Áustria, Polônia, incluindo dentro deste território o povo judeu, a tempos de prosperidade e paz. Ao contrario de muitas pessoas não acredito que Hitler fosse uma mago negro, tal como Komeini, Torquemada ou Rasputin, mas tão somente um espírito de índole guerreira que veio para uma missão pacificadora e se perdeu totalmente no meio do caminho, se deixando levar por vontade própria para o lado negro.
Acredito que os magos negros da cúpula alemã daquela época eram outros, Hitler era tão somente uma marionete nas mãos deles. Esses magos negros seriam o General Karl Haushofer, aluno do russo Georg Ivanovitch Gurdjieff, ambos usaram conhecimentos de lamas tibetanos para cometer vários crimes contra a humanidade em nome de uma suposta  raça superior. Eles ensinaram a Hitler algumas técnicas de hipnose em massa e motivaram a ganância do reich. O espírito de Hitler sucumbia, mais uma vez, a provação da riqueza e do poder.
Hitler, segundo Ramatís, teria sido o rei Davi, rei guerreiro dos judeus que trucidou e dominou vários povos. No livro O Sublime Peregrino de Ramatís, é assim relatado:
“Nota de Hercílio Maes: Segundo certo comunicado mediúnico por entidade de reconhecido critério espiritual, Hitler, no passado, foi o Rei Davi, e comandou inúmeras vezes as hecatombes sangrentas registradas amiúde, na Bíblia. Mas, de acordo com a lei de “quem com ferro fere com ferro será ferido”, o seu espírito retornou à Terra, na Alemanha, e, sob a injunção do Carma, abriu as comportas do sofrimento redentor para os próprios comparsas e soldados que comandou outrora e lhe cumpriram fielmente as ordens bárbaras. Assim, os mesmos judeus que ele trucidou neste século, nos campos de concentração, já tinham vivido com ele e eram os mesmos soldados e comparsas impiedosos, afeitos aos massacres dos povos vencidos. Como exemplo a esmo das barbaridades cometidas pelo rei Davi e seus exércitos, no passado, eis o que se encontra em II Samuel, 12:31 e transcrevemos: “E trazendo os seus moradores, os mandou serrar; e que passassem por cima deles carroças ferradas; e que os fizessem em pedaços com cutelos; e os botassem em fornos de cozer tijolos; assim o fez com todas as cidades dos amonitas; e voltou Davi com todo o seu exército para Jerusalém.” O Sublime Peregrino, p. 32
Ou seja, reencarnaram na Alemanha soldados, membros da policia que eram a reencarnação de pessoas de povos que o rei Davi havia mandado trucidar, enquanto que os judeus que morreram nos campos de concentração eram ex soldados do rei Davi reencarnados.
Temos, portanto os dois grupos de espíritos distribuídos da seguinte forma:
Alemães que foram soldados nazistas ou apoiaram Hitler: vítimas que foram trucidadas no passado pelas tropas do Rei Davi.
Entre os 6 milhões de judeus que morreram nos campos de concentração: 30 a 50 mil soldados do rei Davi que mataram diversos povos em nome do Rei Davi
Hitler veio com a missão e ao mesmo tempo uma grande provação para resgatar seus pesados débitos, justamente para evitar esse massacre, de terminar com a roda de sofrimentos carmicos de ódio e vingança envolvendo esse grupo de espíritos, pois ajudaria a trazer prosperidade econômica para a Alemanha e um crescimento coletivo de todos, para que superassem as antigas diferenças com o perdão e não com a vingança.
Segundo nos informa Robson Pinheiro no livro Senhores da Escuridão, a maioria desses espíritos envolvidos nos acontecimentos da segunda guerra reencarnaram nas Américas, como forma de tentar resgatar seus débitos num ambiente mais distanciado das áreas de conflito que enfrentaram na Europa. Um grande contingente de ex soldados do fuhrer e também de vitimas do holocausto reencarnou nos Estados Unidos para uma nova oportunidade de resgate de karmas coletivos, para buscarem a paz e o perdão.
Infelizmente o que mais existe são espíritos falhando nos compromissos que assumiram antes de encarnar, isso pode ser facilmente percebido pelo enorme numero de médiuns que encarnam com a missão de estudar, desenvolver seu dom em beneficio do próximo e acabam se perdendo pelo meio do caminho.
Hitler, na minha opinião, foi um desses espíritos, que suplicou uma chance para reparar as bobagens que fez quando na pele do rei Davi.
Veio com auxilio, primeiramente numa família humilde, motivando assim aquele espírito a vencer as ilusões da matéria, com grande inteligência apesar da saúde um pouco instável devido a vida boemia. Tinha intensa relação de carinho com a mãe e muitas brigas com o pai, este decisivo em obrigá-lo a ingressar no serviço publico do exercito, já que a vontade de Hitler era investir nas artes, como a pintura e arquitetura. Infelizmente após a morte da mãe quando ainda era jovem (19 anos), e ao ir viver em Viena, Hitler alimentou idéias antisemiticas contra o povo judeu, e a pobreza que enfrentou, somada a impossibilidade de galgar postos mais altos no exercito, desenvolveram um ódio intenso pelo povo judeu, ao qual culpava pela derrota na primeira guerra, pois acreditava que a culpa da pobreza da Alemanha era do povo judeu.  Essa idéia foi habilmente explorada pelo partido nazista, que logo após o fim da primeira guerra foi galgando espaço e poder e Hitler usando seu poder de oratória para inflamar o nacionalismo alemão para uma vingança através da segunda guerra, cujo bode expiatório seria exatamente o povo judeu.
Todas as mudanças estruturais que Hitler realizou poderiam ter sido feitas unindo o povo “ariano” da Alemanha ao povo judeu, fazendo com que a Alemanha, Áustria, Itália e nações vizinhas crescessem em prosperidade.
No entanto, Hitler negligenciou seu compromisso assumido antes de reencarnar, sentia desde jovem um ódio do povo judeu de forma racionalmente inexplicável, mas que na verdade se explicava pela própria encarnação como rei Davi: inconscientemente ele sabia que os soldados que executaram terríveis crimes com ele na época do rei Davi estavam agora encarnados como judeus vivendo na Alemanha, Áustria, Polônia e demais países e no fundo os culpava pelas faltas que ele realizou como rei Davi , apoiado na época por aqueles espíritos reencarnados. Considerando que o contingente de soldados do Rei Davi na sua época seria entre 30 a 50 mil homens, não é impossível considerar que esses milhares de espíritos estivessem entre os 6 milhões de judeus mortos de forma terrível por Hitler.
Para completar o quadro dantesco, na época do pós primeira guerra estavam encarnados na Alemanha vários espíritos que na época do rei Davi foram dominados e trucidados pelo rei e seus soldados. A oratória nacionalista de vingança aos judeus soou como uma vingança inconsciente aos antigos algozes, soldados do rei Davi encarnados como judeus. O povo alemão, composto na época por muitos espíritos que outrora foram de povos dominados pelo rei Davi, viam no rei reencarnado na figura do Fuhrer o líder que alem de trazer a vingança os levaria ao poder supremo de liderança mundial.
Esses espíritos que outrora foram vitimas, ao apoiaram as ideias ensandecidas do fuhrer se tornaram devedores da lei do karma, muitos deles estão hoje encarnados no território americano, insuflando um nacionalismo exacerbado em alguns segmentos do povo americano.
Hitler teve desde cedo as condições para desenvolver o desejo de levar a Alemanha a tempos melhores, mas esse desejo foi influenciado pelo desejo de poder, pelo desejo de vingança aos próprios comparsas de outrora reencarnados aos quais julgava culpados pelas suas enormes dividas karmicas.
Infelizmente o ódio prevaleceu e ele desperdiçou a oportunidade de usar a sua figura como um detonador psíquico favorável para o fim daquele ciclo de ódios, pois inconscientemente ele era visto como um rei que veio para devolver dignidade ao povo alemão, (onde estavam espíritos que outrora ele torturou) e desta forma favorecer o perdão daqueles espíritos as minorias judaicas, onde estavam muitos dos antigos soldados do rei Davi encarnados.
Voltando a questão dos dragões e do Sol Negro, que Hitler e seu staff procurou após sucumbir as forças trevosas e aos próprios desejos obscuros que deveria ter vencido, é interessante relembrar que existem diversos relatos históricos de que Hitler fora um médium com grandes capacidades no intercâmbio com o oculto e que usou tais capacidades, infelizmente, para ser a voz da Besta, ou seja, a voz de Tiamat entre o staff nazista nas reuniões que ocorriam na torre norte do castelo de Wewelsburg entre as doze colunas de mármore envolta do símbolo do Schwarze Sonne cravado no chão.
A gigantesca egrégora pessoal de diversos magos negros encarnados como homens importantes do partido nazista aliada a capacidade mediúnica de Hitler proporcionou uma intensa e forte ligação fluídica do perispírito de Hitler com a egrégora do Sol das Trevas e com a mente de Tiamat, a líder dos dragões ou “dragão número 1” descrito no livro “A Marca da Besta” do Robson Pinheiro. Os discursos magnetizadores sobre a população alemã da época eram, literalmente, a voz da dragão através de Hitler.
Os magos negros do nazismo, envolvidos nessa aliança com os dragões (mesmo que submetidos ao poder de Tiamat e do Sol Negro) sabiam que tal intercâmbio causaria graves problemas no perispírito de quem servisse de intercâmbio, mesmo a distância, da força mental de Tiamat e da ligação fluídica com o Sol das Trevas, por isso escolheram alguém “menor” na hierarquia das trevas, alguém que não era mago negro e que sofreria severos problemas no perispírito após o desencarne, tanto que imediatamente ao seu desencarne Hitler adquiriu a forma ovóide no corpo mental inferior, tendo o corpo astral totalmente destruído, isso em questão de algumas horas.
O consagrado escritor e médium Hermínio Miranda fala sobre a mediunidade de Hitler em uma série de textos que foi publicada em março de 1976. Os 4 textos estão aqui indicados:
Texto 01: http://blog-espiritismo.blogspot.com.br/2011/04/hitler-1.html
Texto 02: http://blog-espiritismo.blogspot.com.br/2011/04/hitler-2.html
Texto 03: http://blog-espiritismo.blogspot.com.br/2011/12/hitler-3.html
Texto 04: http://blog-espiritismo.blogspot.com.br/2011/12/hitler-conclusao.html
Conclusão: Por tudo isso esse espírito ainda está no astral, aprisionado não por grades energéticas de alguma prisão no astral mas pelos próprios dramas de consciência, por novamente ter falhado e aumentando consideravelmente seus débitos kármicos, transformados em terríveis feridas que consumiram por completo seu corpo astral e o aprisionaram, no próprio pesadelo interior da sua consciência refém do seu corpo mental inferior em estágio de ovoidização.
Será necessário, portanto, primeiramente que a matriz do seu corpo astral seja reconstruída para que ele possa reencarnar. Como o grande exílio se aproxima, essa reconstrução já está sendo feita para adaptar o futuro corpo astral reconstruído ao futuro corpo físico que ele utilizará no mundo exílio.
O auxílio de Gandi a esse e outros espíritos em situação semelhante (citado na obra "Gestação da Terra" do médium Róbson Pinheiro pelo espírito de Alex Zarthú), visa ajudar, de alguma forma, que Hitler supere seus dramas de consciência, medo e culpa e saia da própria prisão mental que ele mesmo criou para si e reinicie o doloroso ciclo de provas e expiações para resgatar os crimes que ele cometeu e assim, um dia, após várias encarnações, possa despertar o amor, a compaixão e a fraternidade que ele tanto negou em sua última encarnação na Terra como um sanguinário ditador em busca de poder e dominação.
Após todas essas informações e reflexões podemos concluir que Hitler não conseguiu cumprir as pesadas provações que teria de vencer através do cultivo do perdão e de uma reforma moral interior, permitindo assim que antigos ódios e sentimentos destrutivos falassem mais alto, causando sua queda e um aumento no número das suas dívidas kármicas, ao aliar-se com uma falange de magos negros encarnados que por sua vez estava submetida ao comando dos dragões e do Sol das Trevas na busca por instaurar uma Era de caos e violência na Terra. A partir dessa queda, Hitler tornou-se uma marionete para o trabalho mais sujo e perigoso que nenhum mago negro faria: o de servir de médium e estabelecer perigosas e profundas ligações fluídicas com a egrégora do Sol das Trevas e com a mente de Tiamat, a líder dos dragões, o que causou após o seu desencarne a destruição automática do seu corpo astral e todo o processo de aprisionamento da sua consciência em seu corpo mental inferior ovoidizado.
Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036        

Postado por José Alencastro  

AS INFLUÊNCIAS "ESPIRITUAIS PODEM ATRAPALHAR UM RELACIONAMENTO?"

Quando o campo emocional do casal manifesta um  modelo ainda imaturo, demonstrado pelas carências e gestos de egoísmo, existe uma abertura energética para influências espirituais nocivas, vindas de energias e de seres, entidades do plano espiritual. As dimensões física, emocional e mental estão ligadas à espiritual, por isso uma influência de qualquer natureza no corpo espiritual repercute nos outros corpos, afetando a mente e as emoções de forma mais intensa.
As obsessões espirituais atrapalham muito a vida do casal, porque a naturalidade e a leveza entre os parceiros são abaladas sempre que forças externas estão agindo negativamente. A obsessão pode acometer apenas uma das pessoas algumas vezes. Em outras, a obsessão pode ocorrer nos dois, separadamente ou ao mesmo tempo. Os tipos e as formas de entidades e seres agirem são também muito variados, mas a causa da obsessão é sempre a mesma: negligência espiritual.
Como negligenciar a vida espiritual? Basta deixar de buscar pela reforma íntima, deixar de estudar a respeito da evolução espiritual, de meditar, de orar, ter hábitos negativos, vícios e deixar de lado os valores espirituais.
Os casais não devem perder de vista que o quadro das existências é assinalado pelo entrosamento dos dois mundos – físico e espiritual- um incidindo sobre o outro, e, assim, em virtude de haver sérios comprometimentos entre encarnados e desencarnados, é fácil achar processos de perversas associações mentais, determinando enfermidades morais, viciações, desarmonias, ou processos de vinganças que são levados a cabo através de perseguições, de infiltrações pelos poros abertos das invigilâncias e permissividades do cotidiano, forjando quadros de variadas obsessões.
Assim, muitas separações conjugais são incentivadas por comparsas de pretéritos equívocos, ainda mantidos no Mundo Invisível, ou por inimigos ferrenhos, que não suportam acompanhar a rota de felicidade daqueles aos quais odeiam, ou invejam, simplesmente. Dentre os que se mostram inimigos temos muitos amores traídos de vidas passadas; corações que foram enganados com falsas promessas de bem-querer ou de fidelidade, filhos que foram abortados em passado remoto ou próximo, todos assinalados por mágoas profundas ou por sentimentos odiosos, por desejo de desforço, de vingança, devendo ser tocados em sua alma pelas energias da disposição de mudar dos seus perseguidos, sendo que, somente dessa forma, os antigos dilapidadores da harmonia da vida lograrão chances de ventura, de um caminhar sem tantos atropelos na esfera moral.
Não se pode, então, pensar em casal bem-ajustado à alegria e ao equilíbrio sem os devidos cuidados com sua vida moral-espiritual.
Na verdade, é tudo uma questão de sintonia. Não podemos culpar os obsessores. Nós atraímos para o nosso campo seres que estão na mesma vibração que a nossa, e eles só agem porque “baixamos” a guarda, ou seja, quando o casal não se cuida, deixando de fazer todas essas coisas mencionadas acima.
Os obsessores, muitas vezes, exploram as falhas e as quedas de atitude; numa discussão boba, eles podem favorecer a briga, o caos, em que o casal se afunda e se desgasta emocionalmente. Mas o mais importante é descobrir na nossa atitude onde foi que permitimos que uma obsessão afetasse o nosso relacionamento. A causa pode ser a falta de amor, a carência, a transferência da nossa responsabilidade para o ser amado, entre outros.
É preciso que cada um busque individualmente sua realização, harmonize-se com suas questões pessoais, alimente sua autoestima. Esse é um caminho a ser trilhado sozinho para depois somar alegria e amor na relação. Como já foi dito, o maior e mais comum erro é transferir para o outro a responsabilidade de alcançar harmonia, autorrealização, plenitude e alegria. Quando isso acontece, fica praticamente impossível permitir que o amor cresça. Portanto, cure-se primeiro, pois assim você também irá curar o seu relacionamento.
Outra dica que vale muito e que cura é a admiração. Experimente substituir a crítica pelo elogio ao seu parceiro. Você pode fazer isso pessoalmente, dizendo para ele, mas também pode fazer em pensamento. Da próxima vez que surgir o impulso de criticar a outra pessoa, faça um esforço de se concentrar nas qualidades que ela tem e ignore seus defeitos. No começo não é fácil, mas, com o tempo, os resultados aparecem nítidos e profundos, e podem fazer um milagre na vida de qualquer casal.
Fonte- Redação Luz da Serra
José Raul Teixeira
Do livro: Desafios da Vida Familiar

“OS ESPÍRITOS NÃO FICAM NAS SEPULTURAS”

Como se sabe, a visita às sepulturas apenas expressa que lembramos do amado ausente. Mas não é o lugar, objetos, flores e velas que realmente importam. O que importa é a intenção, a lembrança sincera, o amor e a oração. Túmulos suntuosos não importam e não fazem diferença para quem parte.
No programa Debate na Rio, que apresento na Rádio Rio de Janeiro, um ouvinte perguntou onde ele poderia orar no dia 2 de novembro pela alma de um amigo que foi cremado, e as cinzas jogadas no mar. Eu respondi que ele poderia orar de um leito de hospital, no templo religioso, em casa ou na prisão, pois não é preciso ir ao cemitério para orar pelo falecido. Os espíritos desencarnados não ficam nos túmulos presos aos despojos mortais. Eles continuam vivendo perto de nós ou nas Colônias Espirituais, como “Nosso Lar”, mostrada em filme.
Podemos, portanto, orar pelos espíritos, onde estivermos. O lugar não importa, desde que a prece seja sincera. Da mesma forma que ligamos pelo celular para alguém que mora em outro país, podemos também orar de qualquer lugar para os entes queridos que vivem na pátria espiritual, usando o “celular” do pensamento. Quando oramos, a força do pensamento emite um fio luminoso impulsionado pelo sentimento de amor, indo ao encontro do espírito para o qual rogamos as bênçãos de Deus.
Porém, o que importa é orarmos com sinceridade em benefício deles; afinal, se os nossos parentes e amigos já são felizes, as nossas preces aumentarão ainda mais essa felicidade. Por sua vez, caso estejam sofrendo, como os espíritos dos suicidas, as nossas orações têm o poder de aliviar os seus grandes sofrimentos. Isso acontece quando oramos; a força do nosso pensamento emite um fio luminoso impulsionado pelo sentimento de amor, que segue em direção ao espírito para o qual rogamos as bênçãos de Deus.
FALAR COM OS DESENCARNADOS PELA ORAÇÃO
Quando sentimos saudade dos parentes ou dos amigos que estão vivendo muito distantes de nós, simplesmente telefonamos para eles, matando a saudade. Assim acontece, também, quando sentimos falta dos entes queridos que partiram para o mundo espiritual, e falamos com eles através da oração. Para tanto, usamos o “celular” do nosso pensamento, pois ao orarmos, emitimos um fio luminoso que é impulsionado pelo sentimento de amor, que vai em direção a esses espíritos que continuamos amando e que continuam a nos amar. Pelo “celular” do nosso pensamento, podemos ligar para eles de qualquer lugar onde estejamos.
FRED FIGNER – IRMÃO JACOB DO LIVRO VOLTEI – PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER
FONTE: http://www.correioespirita.org.br

Autor: Irmão Jacob

"OS ESPÍRITOS NOS AJUDAM NAS DIFICULDADES DA VIDA ? INCLUSIVE FINANCEIRAS ?"

Adicionar legenda
Um dos fatores mais frequentes de decepções, na prática espírita, é o utilitarismo dos praticantes. Há pessoas que só compreendem as coisas do ponto de vista da utilidade imediata. Essas pessoas não se dirigem ao Espiritismo na procura de uma visão mais ampla da vida, de melhor compreensão, de maior equilíbrio psíquico.
Desejam, pelo contrário, obter benefícios imediatos: cura, solução de problemas financeiros ou amorosos, arranjo da vida. Pretendem fazer do Espiritismo um meio de conquista de vantagens pessoais. Os resultados dessa atitude só podem ser negativos.
Confusões entre o meio e o fim acarretam decepções doutrinárias – O que importa no Espiritismo é o Reino de Deus e a sua Justiça.
Não é missão do Espiritismo “arranjar a vida” de quem quer que seja. Os Espíritos superiores não estão a serviço dos pequeninos e passageiros interesses humanos. Dessa maneira, a pessoa que deseja benefícios acaba perdendo a assistência dos Espíritos superiores e sofrendo o assédio dos inferiores. Estes, sim, estão sempre prontos a atender a todos os pedidos, mesmo os mais injustos. E, se às vezes fazem alguns benefícios imediatos, não raro cobram muito caro o que fizeram, causando, mais tarde, amargas decepções.
O que se deve buscar no Espiritismo é a elevada compreensão do processo da vida, que ele oferece a todos os estudiosos. Buscando essa compreensão, colocamo-nos em sintonia espiritual com os Mensageiros do Alto, que por sua própria benevolência nos atendem e nos socorrem em tudo o que é possível. Cumpre-se aquele ensinamento de Jesus, que todos os cristãos estudiosos conhecem: “Busca primeiramente o Reino de Deus e a sua Justiça, e tudo o mais te será dado por acréscimo”.
Os interesses, as paixões e as angústias humanas servem, muitas vezes, como meios de condução da criatura ao Espiritismo. Mas, não podem transformar-se em finalidade da prática espírita. É justo que a mão angustiada procure um Centro, um médium ou um doutrinador espírita, para solucionar o problema do filho enfermo. É justo que o homem de negócios, aturdido pelos insucessos, busque uma orientação no meio espírita, como é justo que a criatura atormentada por questões amorosas procure uma palavra de consolo na comunicação mediúnica. Mas, uma vez socorridas pelos Espíritos do Senhor, essas criaturas devem beneficiar-se com as luzes da doutrina, em vez de permanecerem na estagnação dos sentimentos comuns.
Não é somente no Espiritismo que isso acontece. Nas várias religiões, os sacerdotes enfrentam o mesmo problema, com os crentes interessados em transformar as práticas do culto em instrumentos de benefícios pessoais. Nas correntes ideológicas, nos partidos políticos, nos movimentos sociais, há sempre os que procuram apenas a satisfação de seus próprios interesses. Erram, pois, os que pensam que somente no Espiritismo somos assediados por essas questões, que não são privilégio de nenhum movimento, mas decorrem da própria natureza humana, em seu atual estado evolutivo.
O Espiritismo ensina que a vida tem um objetivo e, esse objetivo é o aperfeiçoamento espiritual. O que importa, pois, do ponto de vista espírita, como ensinava Jesus, é o Reino e sua Justiça, e não o bem-estar imediato, a felicidade passageira e ilusória. Pessoas que se aproximam do Espiritismo, tangidas por necessidades e interesses, mas não lhe absorvem os ensinamentos superiores, são as que acabam por decepcionar-se com a doutrina. Elas mesmas causam as suas decepções. De outro lado, como são felizes as que se servem da oportunidade de uma angústia ou de uma dificuldade, para assimilarem a mensagem renovadora do Espiritismo!
Essas são as que não se aproximam da luz de olhos fechados, e nunca se decepcionarão. Para elas, o Espiritismo se transforma naquilo que os místicos chamam, e com muita razão – a luz no caminho.
Fonte: Espirit book
Escrito por Herculano Pires no Livro “O Mistério do Bem e do Mal”

Espírito Verdade

“VOCÊ TEM DUVIDAS SOBRE A REENCARNAÇÃO? NESTA ENTREVISTA O DR. RCARDO DI BERNARDI ESCLARECE TUDO SOBRE O TEMA “REENCARNAÇÃO. ”

Quem reencarna?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Toda alma (conforme diriam alguns) ou espírito que ainda não alcançou a plenitude do conhecimento e do amor, necessita reencarnar.
::Qual o número de vezes que já reencarnamos? Dizem que são 7, é verdade ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Só se for o sete simbólico que significaria: "sempre" "eterno", "todo" .. 7 notas musicais, sete cores, 7 dias da semana significam todas as notas, todos os dias todas as cores.
Todos nós já contamos inúmeras existências e deveremos te um número incontável pela frente.
::Para quê reencarnar, ou seja, qual a finalidade básica da reencarnação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - A evolução. A busca do conhecimento e do amor plenos. Em resumo a busca da felicidade.
::É possível diminuir-se o número das reencarnações? Como Posso fazer isto ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Depende do esforço próprio, do progresso e evolução alcançados .
::Qual a razão ou fundamento filosófico que vocês (reencarnacionistas) se baseiam para considerar lógica a hipótese ou teoria (não sei como dizer) da existência da reencarnação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Justiça divina e amor, dando oportunidade a todas as criaturas.
::Há reencarnação apenas na Terra ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não. Há inúmeros astros habitados no universo onde se pode reencarnar.
::Quem disse isso ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Jesus . Há muitas moradas na casa do meu pai. além disto todos os espíritos evoluídos nos dizem isto.
::Quando se reencarna em outro astro ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Bem, vamos dividir em três situações:
a) Espíritos que superam o conhecimento em seu planeta podem renascer em outro astro mais evoluído.É lhes dada esta opção.
b) espíritos superiores podem, também, reencarnar em outros astros mais atrasados em missões de auxílio.
c) Espíritos que não acompanham a evolução de um planeta podem reencarnar em astros mais atrasados que se adaptam a sua situação evolutiva.
::Em termos de reencarnação, como vocês espíritas vêem a posição da Terra no contexto do universo ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - A Terra é um planeta relativamente atrasado onde reencarnam espíritos que ainda não superaram suas limitações em todos os sentidos.Exceto alguns missionários planetários.
::Em resumo, como o Sr, diria quais são os tipos de reencarnações que existem aqui na Terra?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Segundo os espíritos, e não apenas segundo meu pensamento, há reencarnações
de provas (que equivalem à verificação de aprendizado=testes) Reencarnações de expiação (ressarcimento de dívidas anteriores) e reencarnações de missões (auxílio a terceiros)
::Leva-se muito tempo entre uma vida e outra ? Ou seja, quanto tempo se leva de intervalo ...?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Depende da situação específica de cada espírito, do seu merecimento ou evolução e da necessidade dos seus vínculos espirituais e materiais..
::Como assim vínculos ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Parentes, amigos, amores etc... são fatores que influenciam.
::Quer dizer que o tempo é muito variável ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sim. Há quem reencarne meses após a morte física. Há quem leve séculos.
::Todos os espíritos desejam reencarnar ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Alguns não têm condições de escolha e são conduzidos ao retorno sob orientação dos mentores espirituais
::Quer dizer “na marra” ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Com suavidade, mas determinação dos espíritos superiores.
::Há um programa básico para cada nova vida ?
Dr. Ricardo Di Bernardi -  Sim ,as linhas gerais da vida são relativamente determinadas, para a melhor lição educativa ao espírito.
::Os espíritos podem participar da programação básica da sua reencarnação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sim, se tem nível de evolução espiritual para isto.
::Se um espírito não tiver a fim de reencarnar, relutar etc. Isto existe? O que acontece ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Existe em alguns casos. O livre arbítrio se estende também no mundo da dimensão espiritual. Pela ignorância se prejudicam quando assim agem. Retardam seu crescimento, que, no entanto mais cedo ou mais tarde se fará.
::Há evidências científicas de reencarnação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sim, há. Gostei de como perguntou: “Evidências".
Rigorosamente, não seriam provas, embora eu as considere satisfatórias em volume de casos , em nível de seriedade e em qualidade de pesquisa pelas universidades envolvidas.
::Você se refere a pesquisas oficiais de Universidades? quais?                
Dr. Ricardo Di Bernardi - A Universidade de Virgínia nos USA, por exemplo, tem um trabalho com mais de 2000 casos pesquisados pelo neurologista Dr. Ian Stevenson.
::Como este pesquisou ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Estudando MEC (memória extracerebral) ,. são crianças de tenra idade que se recordam ,em detalhes significativos, de vidas anteriores.
::Há algum livro publicado ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sim. POR EXEMPLO: Twenty Cases Sugestive of Reincarnation.
::Este autor é espírita ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não, é um pesquisador , o que dá mais credibilidade.
::Há pesquisas em outros centros ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sem dúvida. Albert De Rochas do Instituto Politécnico de Paris publicou: Les vies successives.
::E no Brasil ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Excelente contribuição do Dr. Hernani Guimarães Andrade : o LIVRO REENCARNAÇÃO NO BRASIL. PESQUISAS NO IBPP (INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISAS PSICOBIOFÍSICAS).
::Á outras provas ? Ou melhor, evidências?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Há. Terapia Regressiva a Vidas (Vivências) Passadas documentam vidas anteriores. Há também a Retrocognição Hipnótica onde a pessoa relata as vidas anteriores...
::Qual o momento inicial da Reencarnação nesta vida. Ou melhor, a reencarnação dá-se quando o bebê nasce ou na gestação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - O processo reencarnatório se inicia no momento da concepção ou fecundação. O espírito se fixa ao ovo.
::Quer dizer que o aborto seria um mal ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sem dúvida, o aborto irresponsável ou provocado é um atentado a Lei da Natureza, ou Lei de Deus.
::Como o espírito reencarnado se expressa pelo novo corpo físico ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Pelos órgãos disponíveis. Conforme ocorre o desenvolvimento dos órgãos, vão se
abrindo os canais de expressão para o espírito. Órgãos, ou sistema nervoso deficientes são limitações de expressão necessárias como provas ou expiações do espírito.
::São castigos por vidas passadas ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não. São reajustes necessários ao desequilíbrio do corpo espiritual. O corpo espiritual registra, armazena as experiências desastrosas de vidas anteriores e agora influencia a genética atraindo estas anormalidades ou deficiências.
::Isto parece explicação técnica e não religiosa...
Dr. Ricardo Di Bernardi - De fato a Doutrina Espírita é uma ciência nova que vem explicar aos homens por meio de provas irrecusáveis a existência do mundo espiritual e suas relações com o mundo corpóreo.
::Este corpo espiritual é o mesmo que o apóstolo Paulo falava? Qual o papel deste corpo espiritual na reencarnação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sim é o mesmo.O corpo espiritual, fazendo uma analogia , é como um computador que armazenou os registros passados e transmite ou programa as tendências no novo corpo físico. Este corpo espiritual (perispírito=corpo astral) dá um molde energético o qual será o orientador do material genético disponível. Digamos que dá o estímulo para a formação do corpo adequado 'as necessidades cármicas e evolutivas do espírito.
::Parece Lógico... os conhecimentos das vidas passada nós os perdemos ?         
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não . Estão nos porões do nosso inconsciente.
::O esquecimento das vidas passadas nos é necessário? Por quê ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - É necessário para facilitar a superação de problemas Por exemplo: para facilitar a convivência com adversários nossos de vidas anteriores que renascem no mesmo lar.
::Então o passado é apagado ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não totalmente. Há situações que as lembranças de vidas passadas podem ser trazidas ‘a tona do consciente com finalidade terapêutica. (Terapia Regressiva de Vivências Passadas).No entanto o esquecimento procura estabelecer o equilíbrio psíquico.
::Sob a ótica da reencarnação qual o seu conceito de família ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - a verdadeira família é a família espiritual, constituída de espíritos afins que se compreendem e se auxiliam.
::Esta visão não exime de responsabilidade junto à família convencional?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não. A maior responsabilidade é junto aqueles quer encarnam e convivem sob o mesmo teto e possuem conosco laços consangüíneos. Assim nos orientam os espíritos superiores.
::Os espíritos reencarnam sempre com o mesmo sexo ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não. O espírito em essência não tem sexo.Conforme a necessidade de sua missão, prova ou expiação pode reencarnar como homem ou mulher, sem que isto determine qualquer alteração na manifestação da sexualidade.
::Quer dizer que não é por causa da reencarnação em sexo diferente que ocorre homossexualidade ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - A Homossexualidade decorre de dificuldades mais profundas onde o espírito já traz questões adaptativas ao sexo ligadas a situações sofridas nesta vida ou em outras anteriores. Não é a simples mudança de sexo que ocasiona esta situação.
::O espírito reencarna com uma determinada vocação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - As percepções e conhecimentos adquiridos e vivenciados anteriormente nos dão tendências inatas que podem ser chamadas de vocação.
::O espírito reencarnado está totalmente fixo ao corpo ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Não. durante o sono ou em outras situações como meditação, treinamento etc.. pode projetar-se ou desdobra-se para fora do corpo biológico.
::Isto seria a tal da viagem astral ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sim. Há viagens pequenas... tours longos, com bom guia turístico ou com um péssimo guia turístico,,, sem guia turístico... etc. isto é pode-se sair com proteção ou sem ...
::Qual o espírito que reencarnou na Terra que foi o mais evoluído ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Provavelmente Jesus. Digo provavelmente por isto não ser um dogma.
::O que o Senhor acha que foi em vida passada ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Fui ainda menos evoluído menos tolerante, menos inteligente , menos amoroso... Melhorei um pouquinho. Quero dizer com isso, que todos nós evoluímos a cada existência.
::Há referências bíblicas favoráveis a reencarnação ?
Dr. Ricardo Di Bernardi - Sim. Inúmeras. Veja em João III versículos de 1 a 20, por exemplo, ou Mateus XVII de 10 a 14. Basta procurar as obras espíritas que há explicações detalhadas.

Dr. Ricardo Di Bernardi em entrevista a José Silveira Papapoulos sobre o tema reencarnação.