Seguidores

terça-feira, 26 de setembro de 2017

“A INVASÃO MCROBIANA (EPIDEMIAS) ESTÁ VINCULADA A CAUSAS ESPIRITUAIS.?”

André Luiz – Excetuados os quadros infecciosos pelos quais se responsabiliza a ausência da higiene comum, as depressões criadas em nós por nós mesmos, nos domínios do abuso de nossas forças, seja adulterando as trocas vitais do cosmo orgânico pela rendição ao desequilíbrio, seja estabelecendo perturbações em prejuízo dos outros, plasmam, nos tecidos fisiopsicossomáticos que nos constituem o veículo de expressão, determinados campos de rutura na harmonia celular.
Verificada a disfunção, toda a zona atingida pelo desajustamento se torna passível de invasão microbiana, qual praça desguarnecida, porque as sentinelas naturais não dispõem de bases necessárias à ação regeneradora que lhes compete, permanecendo, muitas vezes, em derredor do ponto lesado, buscando de limitar-lhe a presença ou jugulhar-lhe a expansão.
Desarticulado, pois, o trabalho sinérgico das células nesse ou naquele tecido, aí se interpõem as unidades mórbidas, quais as do câncer, que, nesta doença, imprimem acelerado ritmo de crescimento a certos agrupamentos celulares, entre as células sãs do órgão em que se instalem, causando tumorações invasoras e metastáticas, compreendendo-se, porém, que a mutação, no início, obedeceu a determinada distonia, originária da mente, cujas vibrações sobre as células desorganizadas tiveram o efeito das projeções de raios X ou de irradiações ultravioleta, em aplicações impróprias. Emerge, então, a moléstia por estado secundário, em largos processos de desgaste ou devastação, pela desarmonia a que compele a usina orgânica, a esgotar-se, debalde, na tarefa ingente da própria reabilitação, no plano carnal, quando o enfermo, sem atitude de renovação moral, sem humildade e paciência, espírito de serviço e devotamento ao bem, não consegue assimilar as correntes benéficas do Amor Divino que circulam, incessantes, em torno de todas as criaturas, por intermédio de agentes distintos e inumeráveis, a todas estimulando, para o máximo aproveitamento na Terra.
Quando o doente, porém, adota comportamento favorável a si mesmo, pela simpatia que instila no próximo, as forças físicas encontram sólido apoio nas radiações de solidariedade e reconhecimento que absorve de quantos lhe recolhem o auxílio direto ou indireto, conseguindo circunscrever a disfunção aos neoplasmas benignos, que ainda respondem à influência organizadora dos tecidos adjacentes.
Sob o mesmo princípio de relatividade, a funcionar, inequívoco, entre doença e doente, temos a incursão da tuberculose e da lepra, da brucelose e da amebíase, da endocardite bacteriana e da cardiopatia chagásica, e de muitas outras enfermidades, sem nos determos na discriminação de todos os processos morbosos, cuja relação nos levaria a longo estudo técnico.
É que, geralmente, quase todos eles surgem como fenômenos secundários sobre as zonas de predisposição enfermiça que formamos em nosso próprio corpo, pelo desequilíbrio de nossas forças mentais a gerarem rupturas ou soluções de continuidade nos pontos de interação entre o corpo espiritual e o veículo físico, pelas quais se insinua o assalto microbiano a que sejamos mais particularmente inclinados pela natureza de nossas contas cármicas.
Consolidado o ataque, pela brecha de nossa vulnerabilidade, aparecem as moléstias sintomáticas ou assintomáticas, estabilizando-se ou irradiando-se, conforme as disposições da própria mente, que trabalha ou não para refazer a defensiva orgânica em supremo esforço de reajuste, ou que, por automatismo, admite ou recusa, segundo a posição em que se encontra no princípio de causa e efeito, a intromissão desse ou daquele fator patogênico, destinado a expungir dela, em forma de sofrimento, os resíduos do mal, correspondentes ao sofrimento por ela implantado na vida ou no corpo dos semelhantes.
Não será lícito, porém, esquecer que o bem constante gera o bem constante e, que, mantida a nossa movimentação infatigável no bem, todo o mal por nós amontoado se atenua, gradativamente, desaparecendo ao impacto das vibrações de auxilio, nascidas, a nosso favor, em todos aqueles aos quais dirijamos a mensagem de entendimento e amor puro, sem necessidade expressa de recorrermos ao concurso da enfermidade para eliminar os resquícios de treva que, eventualmente, se nos incorporem, ainda, ao fundo mental.
Amparo aos outros cria amparo a nós próprios, motivo porque os princípios de Jesus, desterrando de nós animalidade e orgulho, vaidade e cobiça, crueldade e avareza, e exortando-nos à simplicidade e à humildade, à fraternidade sem limites e ao perdão incondicional, estabelecem, quando observados, a imunologia perfeita em nossa vida interior, fortalecendo-nos o poder da mente na auto-defensiva contra todos os elementos destruidores e degradantes que nos cercam e articulando-nos as possibilidades imprescindíveis à evolução para Deus. ANDRÉ LUIZ (Evolução em Dois Mundos, parte II, cap. XX, André Luiz/Chico Xavier/Waldo Vieira, FEB)

VERDADE E LUZ

“MÉDIUNS COBRADORES E PROMETEDORES”

Se o ser amado abandonou sua companhia então deixe-o, jamais utilize trabalhos realizados por médiuns cobradores para trazê-lo de volta.
Se o seu chefe o importuna então ame-o, ore por ele ou mude de emprego, mas não busque prejudicá-lo através da espiritualidade inferior.
Não pratique o mal ao próximo de forma alguma através desses tipos de trabalho, mesmo que esteja achando que está fazendo justiça. Jamais faça isso pois o final dessa trama nunca será positivo. Mesmo que você consiga o seu intento será sempre infeliz, porque a felicidade não pode ser conquistada a força, somente pela renúncia e resignação conseguirá a paz de espírito que lhe preencherá os dias de glória espiritual.
Não busque também médiuns para adivinhação, pois essa é uma porta de entrada para o envolvimento em questões mais sérias.
Oração, Resignação, Vigilância, não duvide da bondade do Pai, aceite os seus desafios e siga em paz o caminho de luz que o aguarda. A vitória sempre espera aquele que confia e trabalha na senda do bem.
Vemos atualmente nos jornais, revista e folhetos distribuídos nas ruas os anúncios de médiuns que prometem resolver qualquer problema financeiro, amoroso, pessoal ou profissional, estabelecendo até um prazo máximo.
Infelizmente esses médiuns foram arrastados pelas influências espirituais inferiores e imaginam que podem enriquecer através da sua mediunidade, prometendo favores e soluções em troca de dinheiro. Muitos deles não se prepararam através do estudo da doutrina espírita, tornando-se vítimas quase indefesas nas mãos dos espíritos das trevas, especialistas nas fraquezas humanas. A grande maioria dos médiuns que se desvirtuaram fecharam os ouvidos e coração ao pedido incansável do seu protetor espiritual que acabou tendo que se afastar pela falta de ambiente propicio para ajudar o seu pupilo espiritual.
Os médiuns cobradores geralmente oferecem seus serviços espirituais informando que podem “dar um jeito” ou “resolver” qualquer situação, falam que nada cobram “no inicio” ou “na primeira consulta”, mas não se engane, isso é uma jogada de marketing para se aproveitar mais tarde. Jamais procure esses médiuns, mesmo que esteja desesperado, certamente a ajuda deles piorará a situação e quando você perceber terá gastado uma pequena fortuna. Depois que estiver com dívidas ou sem mais recursos acabará percebendo que o problema não foi resolvido e ainda estará obsedado pela falange de espíritos que compartilham com ele o escambo espiritual inferior.
O médium que informe resolver qualquer problema está sendo dominado e mistificado por espíritos trevosos. Ninguém pode afirmar que um problema será resolvido, você nunca ouvirá isso de um espírito superior. Os mentores espirituais quando em comunicação informam que levarão sua solicitação à espiritualidade superior ou que tentarão ajudá-lo, contudo, não prometerão o que não podem cumprir por estar fora da sua alçada esse tipo de decisão. Os espíritos sérios e realmente sábios fazem questão de mostrar que o resultado de qualquer auxilio espiritual está diretamente ligado a sua fé, motivação e empenho, não cabendo somente a eles a decisão.
Espíritos superiores JAMAIS solicitam troca de favores ou bens materiais para ajudar o enfermo físico ou emocional, isso JAMAIS acontecerá em um centro espírita sério. Podem ser dados conselhos no caso de você perguntar ou se o próprio espírito achar necessário, contudo, o teor dessa mensagem será sempre de conscientizá-lo da importância de auxiliar os irmãos em situações financeiras ou emocionais desfavoráveis, jamais para cobrá-los pelo auxilio espiritual, beneficiando materialmente o médium.
O texto abaixo foi enviado por uma pessoa que solicitou nosso tratamento espiritual após a vinculação com médiuns cobradores:
Boa Noite queridos irmãos e irmãs. Acabou meu tratamento ao qual me valeu muito, e sei que só me fortalecerá daqui pra frente, porém tenho algumas duvidas pois passei por um momento muito difícil em minha vida a exatos três anos e quatro meses, sofri amargamente por motivo de uma separação com meu noivo ao qual pensava ser o amor de minha vida ….devido a tamanho desespero procurei um lugar ao qual foi me passado estar sendo vítima de maus espíritos, enfim de alguém que quis meu noivo na época pra ela …então com esperanças de que ele voltaria fiz besteiras paguei em dinheiro valor alto para meus padrões, mas fiz o que pude para quitar essa dívida, na qual peço a DEUS perdão, pois estava cega …hoje sei que isso não é possível …trazer alguém de volta a força …quero muito saber o que fazer para que essa bobagem que fiz pagar a alguém que me prometeu trazer alguém de volta para mim .Temo estar pagando por isso, pois até hoje quem esta sozinha sou eu, não me interesso por ninguém, e isso me causa muita dor tristeza será que estou pagando por isso? Sobre meu ex não espero tê-lo de volta quero que seja feliz com quem ele escolheu. Hoje sinto um sentimento de amizade. Pois só quero ser feliz com uma nova pessoa em minha vida, ter um emprego, conseguir ter boa saúde, enfim prosperar, só isso que quero, e que DEUS me perdoe por maus passos dados diante a tanto sofrer.

Fonte: Verdade e Luz