Seguidores

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

“A TERRA ENTROU EM PROCESSO DE ASCENSÃO ANDA MAIS VELOZ. ”

Como todos podem ou não estar cientes, a nossa grande Mãe Terra  entrou em um novo ciclo este ano. Isto é um fato científico e ocorre aproximadamente a cada 27.000 anos. Este tempo tem sido uma grande aventura para todos nós, com mudança após mudança ocorrendo em rápida sucessão. Quando digo mudança, refiro-me a novos bolsões energéticos sendo abertos no Universo e poderosos raios de energia que chegam na Terra afetando a todos nós. Isto é o que está causando o “despertar” ou o processo de ascensão como alguns de vocês podem estar familiarizados. Alguns podem estar sentido isto intensamente, mas a maioria ainda está recebendo as energias inconscientemente. Este é um tempo emocionante para se viver, grandes mudanças estão sobre nós. Alguns sentiram a primeira mudança em dezembro de 2012 quando a Terra começou a mudar e desde então estamos recebendo cada vez mais luz.
Estamos próximos deste momento de fortes influxos de energias do sol central que estão trazendo uma grande onda de vibrações energéticas para o planeta e para todos aqueles que estão em conexão com a frequência luminosa do criador Universal.
Estamos reunidos e organizando cronogramas, agenda para os próximos eventos no planeta, como também na lua. Haverá um grande episódio envolvendo cargas energéticas solares, que irão afetar a lua e o sol planetário.
Vários pontos do planeta estão sendo ativados para receberem essas energias e transmiti-las dentro de um padrão de frequências que seja compatíveis com a vibração do planeta e de todos os seres.
O centro interplanetário está ancorando esses fluxos energéticos juntamente com o sol intra terreno. O balance dessas energias de frequências diversas tem como objetivo impulsionar as diversas camadas de terra, e os seres que nela habitam para a transição de 3º, 4º e 5º dimensões. Alguns de vocês sentiram fortemente a mudança nos seus corpos, inclusive com sensações de saída do corpo e abertura e ativação dos chacras coronário e frontal.
A Terra entrou em processo de ascensão e as possibilidades estão todas dirigidas a esse propósito, mesmo porque a união de irmãos trabalhadores da luz juntamente com as energias cósmicas das esferas superiores estão criando um campo de energias necessárias para essa intervenção; nesse evento poderão ocorrer alguns distúrbios que serão imediatamente sanados, pois a intervenção dos seres das sombras, já não conseguirão o seu intento de subjugação e dominação.
Continuem em meditação, oração, focados no amor, esperança, mesmo que algumas vezes possam acontecer incidentes que lhes tragam algum tipo de desconforto.
Irmãos somos a luz manifestada em todos os seus aspectos, desde a mais densa até a mais sutil energia. As lembranças e padrões da ilusão da separatividade, do esquecimento serão transmutadas para o aqui agora.
Aqueles que já estão preparados que possam se disponibilizarem e se colocarem ao fluxo e vibrações que darão comando interior para a manifestação necessária através dos seus corpos, aonde estiverem. Sejam atentos, amorosos, confiantes na maestria superior que já está no comando das suas vidas e dos seres do planeta.
Amem e sejam amados, permitam que a luz esteja a conduzir o seu ser.
por NEUZA MARIA R. BISCHOFF







“NA DIMENSÃO ESPIRITUAL NADA ACABA EM PIZZAS. A SEMEADURA É LIVRE, MAS A COLHEITA É OBRIGATÓRIA. ”

A nação brasileira passa por momentos graves, quando a corrupção se dissemina e atinge uma intensidade que envergonha a todos os que vivem em nosso País e, igualmente, no estrangeiro. Ao mesmo tempo, uma crise econômica de grande proporção enfraquece o poder aquisitivo do povo, tornando-o mais pobre. A inflação dispara, a moeda se desvaloriza.
Diariamente, as notícias veiculadas revelam a podridão moral que avassala a Petrobrás, a qual se encontra em grave crise e sofrendo intensa desvalorização de suas ações. Louva-se o trabalho bem desenvolvido da Polícia Federal e dos resultados satisfatórios das investigações. No momento em que o cerco se amplia, com muitos políticos sendo investigados e com a possibilidade futura de se chegar até à intimidade do Poder Executivo, o povo, descrente e desesperado, vai para a rua, em gloriosa e histórica manifestação. Contudo, a dúvida paira em todos os setores da população, não acreditando que as punições aconteçam, ainda mais com o envolvimento agora do Poder Legislativo. Então, há possibilidade de, mais uma vez, as penas se tornarem brandas ou nada acontecer e acabar tudo, como diz o ditado popular, em pizzas.
As leis humanas são falhas e sujeitas à intimidação dos poderosos. Contudo, surgindo o final da vida, a morte nivela todas as pessoas, atingindo os ricos e os pobres, os honrados e os desonestos, os portadores de cargos públicos de alta responsabilidade, como até os indivíduos mais simples. Chegando o momento propício do decesso corporal, ninguém encontrará no outro lado da vida o seu paraíso fiscal, porquanto nada poderá levar para o outro mundo de bens físicos e o que vai valer de verdade é o estado de sua consciência.
Na vivência da carne, o indivíduo pode enganar à vontade, dissimulando suas emoções com facilidade, esquivando-se com subterfúgios, utilizando-se de sofismas como a argumentação de que o dinheiro alheio é necessário para manter seus partidos políticos e até tentar a explicação de que a corrupção sempre existiu como se fosse normal ser desonesto.
Na dimensão extrafísica, o poder judiciário é verdadeiramente “supremo”, porquanto “o que dá as cartas na mesa” é exatamente a Lei Divina e que insere precisamente na consciência de cada um. Nos arraiais da Espiritualidade, não há possibilidade de enganar, de fingir, de aparentar honestidade, porquanto o veículo da comunicação é o pensamento. O ser se revela como ele realmente é sem haver chance de simulação.
Se na dimensão física foi um corrupto que se locupletou de dividendos roubados refletirá, na Espiritualidade, todo o mal que praticou, porquanto seu julgamento é realizado em um tribunal situado dentro de si mesmo, acarretando um sofrimento atroz. Nesse momento, estando desencarnado, sem a limitação que o corpo físico lhe proporciona, a aflição parece que nunca terá fim, que nunca mais acabará. Daí a expressão “pena eterna” ou “fogo eterno”, citada emblematicamente no Evangelho (Mateus 18:8).
Disse o Mestre Jesus: “Ai de vós os que estais agora fartos! Porque vireis a ter fome. Ai de vós os que agora rides! Porque haveis de lamentar e chorar. Ai de vós quando todos vos louvarem! (Lucas 6: 25-26).
No livro Recordações da Mediunidade, escrito pela estimada e saudosa Yvonne Pereira, há um diálogo bem significativo em relação ao tema em tela. A médium pergunta a um Espírito sofredor: “- Quem te vem punindo, Deus?” O ser respondeu: “- Oh! Como podes julgar que Deus pune alguém? Quem me pune sou eu mesmo, é a Lei de Causa e Efeito, é a minha consciência, o desajuste em que me sinto à frente da harmonia universal...” (pág. 127, FEB).
A D.E., amalgamada com o Evangelho de Jesus, ensina que os atos maléficos acarretam dívidas (“A cada um segundo suas obras”), as quais terão de ser expurgadas dos refolhos do ser. Portanto, apoderar-se de bens alheios faz com que, após a desencarnação, o indivíduo vivencie um tenebroso sofrimento e tenha que reencarnar para reparar os seus erros e ressarcir suas vítimas. Se as infrações lesam milhões de pessoas, o resgate será indiscutivelmente intenso, porquanto o corpo espiritual é lesado proporcionalmente de acordo com a responsabilidade assumida, dos créditos recebidos e da gravidade das faltas cometidas. Afinal, fazer parte dos Poderes do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, que são responsáveis por proporcionar o bem-estar de milhões de pessoas, oferece a oportunidade da conquista de veemente crescimento espiritual, como igualmente a chance de um fracasso desolador. Portanto, o povo brasileiro deve de se manifestar à vontade e tem que fazê-lo, pois é vergonhoso tanto roubo, quando os impostos cobrados são escandalosos e o retorno para o povo é insignificante: saúde doente, educação deficiente, pensões diminutas em relação ao dinheiro recolhido, transporte caro e ruim e muito mais deficiências e omissões.
A D.E., revivendo o excelso Evangelho de Jesus, enfatizando a prática do perdão, ensina que, mesmo quando é intensamente prejudicado, o ser deve se manifestar de forma pacífica, sem caminhar para a violência e orar com veemência pelos algozes, pois a pena espiritual que lhes espera é de grande proporção. Contudo, “Deus é Amor” e, no decurso das vivências físicas sucessivas, terão a chance de expurgar suas deficiências, paulatinamente, através de expiações marcantes, principalmente ostentando deformidades congênitas ou portando doenças psiquiátricas ou vivenciando a miséria total, e que, a seguir, no curso das reencarnações, poderá surgir a oportunidade, tendo a aptidão necessária, de purificar-se de forma mais intensa, praticando intensamente “o amor que cobre multidão de erros”, pois “é dando que se recebe , é perdoando que se é perdoado”.
A semeadura é livre, a colheita é obrigatória.

Fonte: Correio Espírita- Por Américo Domingos Nunes Filho