Seguidores

terça-feira, 22 de agosto de 2017

A NOVA ERA DE AQUÁRIO CAUSARÁ REVOLUÇÃO ESPIRITUAL”

Os grandes mestres da Espiritualidade nos informam que a chegada do terceiro milênio indica o fim da Era de Peixes, regida pela mensagem amorosa de Jesus, e o início do ciclo de Aquário, período em que a humanidade terá novas metas a alcançar em sua senda evolutiva.
Após o período de transição para a Nova Era, somente os espíritos eleitos através da conquista do amor e das demais virtudes cristãs obterão o ingresso para prosseguirem reencarnando na Terra, enquanto os rebeldes que não se enquadrarem dentro do perfeito código moral do Evangelho de Jesus serão exilados para um mundo de ordem inferior, onde realizarão suas experiências reencarnatórias futuras, sempre lamentando o paraíso perdido, assim como descrito na lenda bíblica a respeito de Adão e Eva.
O cenário acima descrito convida-nos a profundas reflexões. Se estamos aqui encarnados nesse crucial momento de evolução de nossa humanidade (e temos consciência disso) é porque assumimos um compromisso com a Alta Espiritualidade antes de reencarnarmos no sentido de promovermos a evolução das religiões preparando-as para a mentalidade da Era de Aquário, ou seja, direcionando-as para uma verdadeira consciência espiritual, liberta de dogmas e rituais exteriores, procurando voltá-las para uma sincera e exclusiva busca do amor e da sabedoria incondicionais.
O que resume a nossa presença na Terra física, ou seja, estarmos reencarnados no mundo material, é a necessária conquista de evolução, não somente no campo espiritual propriamente dito, mas em todos os sentidos. É fundamental que nos tornemos pessoas melhores a cada dia para nos libertarmos da barbárie rumo a um nível superior de civilidade, que se assemelha ao reino dos Céus pregado por Jesus em suas maravilhosas parábolas evangélicas.
Durante a era passada, a Era de Peixes, procuramos desenvolver, em sucessivas encarnações, o amor crístico, a fé, a paciência, a tolerância, o respeito mútuo, etc.  Porém, a Nova Era, que já estamos adentrando, convidará os eleitos para novos desafios, muitos deles de ordem racional e intelectual, procurando o Entendimento Divino através do estabelecimento de relações lógicas. A resposta já não mais será: É assim porque Deus quis, mas seremos constantemente convocados a obter respostas sobre o engenhoso mecanismo das vidas física e espiritual e, também, seremos convidados a sermos co-criadores, junto com o Pai Celestial, como já é possível vislumbrar através dos ensaios científicos sobre engenharia genética e clonagem.
O maior desafio dos espiritualistas será, portanto, construir a ponte entre espiritualismo e materialismo, que jamais deveriam ter sido dissociados. Será necessário que venhamos a construir um novo modelo religioso que evolua junto com a humanidade física. Isso fará com que a sociedade gradualmente abandone o seu materialismo e ceticismo tão prejudiciais à eterna busca da evolução.
O Espiritismo codificado por Allan Kardec já deu um grande passo nesse sentido, promovendo uma modernização do entendimento espiritual à sua época. Mas com os grandes saltos científicos atuais é imprescindível que os estudos espiritualistas assim procedam também, haja vista o plano espiritual ser muito mais evoluído que o nosso limitado mundo físico.
Devido a isto, os grandes mestres nos orientam, nesse primeiro momento, à busca de um Universalismo Religioso, com o objetivo de unirmos forças para a construção desse novo modelo espiritual, que será, na verdade, uma grande filtragem de todas as religiões, obtendo o que há de melhor em cada uma, para depois buscarmos, através de estudos e experimentações, uma libertação total das amarras religiosas que escravizam a humanidade, ao invés de libertá-la.
Assim sendo o que é proposto não é um sincretismo religioso. A tolerância e respeito a todos os credos religiosos é um principio que já deveria ter sido atingido na Era de Peixes (como já citamos). A religião universal da Nova Era não deverá ser apenas um multi-culturalismo, onde todos pensam conforme a sua religião e serão respeitados por isto. Este padrão religioso já foi definido e parcialmente conquistado.
A proposta para a Nova Era é libertar-se de tradições, ritos e dogmas que foram importantes e necessários em seu tempo, promovendo a evolução de seus adeptos, mas que hoje em dia apenas afastam as mentalidades modernas das religiões. O ceticismo de muitos jovens hoje em dia reside mais em seu descrédito aos métodos religiosos ultrapassados, do que propriamente em relação a sua falta de fé e respeito aos assuntos de ordem espiritual.
Talvez esses espíritos recentemente encarnados sejam até mesmo mais evoluídos do que os espiritualistas mais esclarecidos, só que as suas mentes sagazes aguardam a compreensão espiritual da Nova Era, mais moderna, racional e esclarecedora.
O novo padrão espiritual do terceiro milênio, o Universalismo Crístico, deve ser visto não como uma salada de religiões, porém como a união de todos aqueles que sentem a luz de Deus em seus corações convidando-os à construção de um mundo melhor. E devemos lembrar sempre que evolução significa: movimento ou deslocamento gradual e progressivo em determinada direção.  No nosso caso, em direção à luz e ao amor do Cristo.
Texto de Roger Bottini Paranhos
Harmonia Espiritual


“DESPERTAR ESPIRITUAL. “AS QUATRO FASES DO DESPERTAR ESPIRITUAL”

Quando se trata de despertar espiritualmente, como é o caso com a maior parte das experiências espirituais, é quase impossível descrever totalmente com palavras o que isto significa.
Por que as experiências espirituais são, de acordo com a sua própria natureza, não lógicas, ou confinadas pelas limitações da linguagem.
Muito do que ocorre quando você desperta espiritualmente, não pode ser visto, ou descrito com precisão, mas pode somente ser sentido, vivido completamente, testemunhado e experienciado.
Então, o que significa ter um Despertar Espiritual?
Alguns descrevem o despertar como o momento em que você abre o seu coração à Deus e permite a entrada de um novo nível de luz e começa a ver e a experienciar uma compreensão mais profunda do que a vida realmente é.
Outros diriam que é o momento em que você se desliga de suas histórias, ultrapassa os condicionamentos e as crenças limitantes, permitindo-lhe começar a experienciar em primeira mão, a resposta para a pergunta: “Quem sou eu?”
Não importa quais as palavras que sejam usadas, o despertar espiritual é um momento de transcendência e, com consciência, este momento pode se estender, afetando todas as áreas de sua vida.
O Despertar espiritual muda a forma com que você se move através do mundo, e permite uma sensação de paz interior e de tranquilidade para governar as suas ações e reações.
Antes de você despertar, a vida parece ser uma série de coincidências, ou uma série de eventos que você tem uma mão na orquestração. É como se a vida fosse algo sobre a qual você exercesse a sua vontade, a fim de influenciar.
Antes de despertar, embora você possa ter ouvido isto antes, é, muitas vezes, difícil compreender que tudo o que acontece na vida se desenrola perfeitamente como deveria.
A nossa tendência é acreditar que as coisas ruins aconteceram para nós e que coisas boas aconteceram por causa de nós.
Mas quando você começa a despertar, aplicando pouca presença a sua vida e a sua experiência universal como um ser humano, você começa a compreender e, o mais importante, a sentir um fluxo com a vida.
Sua presença lhe permite relaxar e reconhecer que você está sempre em sintonia com a energia Divina do Universo. Sua coincidência deixa de ser aleatória e a sua intuição se tornará cada vez mais forte.
Embora diferente para todos, um despertar espiritual leva apenas um momento.
O despertar espiritual é o momento em que você está preparado e disposto a se desligar do seu ego e do pequeno você, que está temeroso e confuso, e que não é entendido como você.
Felizmente, estes momentos são poderosos e transformadores, e esta mudança na compreensão pode durar apenas este momento, algumas horas, ou dias.
Infelizmente, para alguns, é um momento em que se deve aprender a se estabilizar, a fim de viver neste estado de transcendência. Há, é claro, muitas ferramentas para ajudá-lo a evoluir em seu caminho espiritual.
Não é que isto exija esforço, trabalho ou prática. O despertar espiritual está aberto a qualquer pessoa que esteja preparada a abrir mão de falsas crenças – leve isto anos para chegar a este ponto, ou um momento de impacto. O que é necessário para estabilizar esta transcendência é retornar repetidamente à presença; a silenciar a sua mente e a entrar em sintonia com o seu centro cardíaco.
O despertar espiritual é uma bela experiência, mas ele pode parecer uma montanha russa, às vezes, quando você oscila entre estados de depressão, estados de exaltação e de estabilidade.
Para ajudar a lançar alguma luz neste processo, aqui estão algumas fases através das quais a maioria das pessoas evolui no caminho do despertar espiritual.

PRIMEIRA FASE: O CHAMADO DO DESPERTAR

O chamado do despertar espiritual chega de muitas formas. A mais comumente entendida é a experiência da perda, da crise, ou de alguma tragédia. Quer se trate de morte, de dificuldades financeiras, um acidente ou lesão, um divórcio, um desastre natural, ou problemas com a saúde, este chamado do despertar é sempre inesperado.
Diante da crise você pode deixar de agir normalmente e entrar no modo de sobrevivência, muitas vezes, incapaz de pensar em algo que não seja a crise. Você é incapaz de absorver o que está acontecendo e se sente intensamente desafiado. Este tipo de chamada do despertar é, com frequência, chamado de “a noite escura da alma”.
O chamado do despertar pode também ser um período prolongado de frustração com a vida. É uma sensação inefável de que algo está faltando. Algo importante.
O chamado pode ser também um momento de reconhecimento ou de recordação. As coisas se tornam mais claras e começam a fluir com mais facilidade e adquirimos um senso de propósito. Isto pode vir de uma conversa, um livro, uma prática espiritual ou de um evento surpresa.
No entanto, o chamado do despertar o alcança, e ele o impulsiona para uma fase de aprendizado, de busca e de descoberta. Quando isto acontece, você, de repente, precisa saber, compreender e experienciar mais do que começou a entrar em sintonia.
Você quer ler, falar sobre isto e senti-lo mais profundamente. Quanto mais o tempo passa, mais urgente se torna a sua necessidade de compreender e de integrar o que está acontecendo.

 SEGUNDA FASE: CRIAÇÃO

Eventualmente, através de sua busca por mais informações e mais experiências, você pode alcançar um ponto em que compreende que a extensão total do que você está buscando não pode ser encontrada em livros ou mesmo através de mestres espirituais.
Você percebe, que o que está buscando e ansiando, é algo que pode somente encontrar interiormente.
Se você está se recuperando de uma crise ou de uma perda, você começa a sentir que, apenas talvez, havia um presente ali para você.
Você começa a ver o consolo nesta situação e entender que a sua noite escura da alma foi uma espécie de presente, procurando impulsioná-lo para algo mais elevado.
Este presente, em primeiro lugar, manifesta-se como a capacidade de ver a beleza e a graça do universo que se revelam em sua vida.
Muitas vezes, você tem que olhar para trás, para algo, e ver como isto nos ajudou, mas na fase da criação você está se fundindo mais e mais com o fluxo e a capacidade de ver a perfeição em todas as coisas. A sua necessidade de rotular as coisas como certas e erradas, boas e ruins, diminui.
É agora que você começa a experienciar mais a presença e a sincronicidade. Não é que o sofrimento acabe.
Você pode ainda ficar louco quando os seus filhos deixam uma bagunça na cozinha ou pode se sentir impaciente na fila do supermercado, mas está também aprendendo a deixar de se identificar com estes sentimentos, a mudar novamente para a perspectiva do observador e a permanecer em seu centro, confiante de que tudo está se revelando como deveria.

 TERCEIRA FASE: CONEXÃO

Retornando mais e mais à presença, você começa a experienciar que quem e o que você pensava que era, você não é. Este é um tempo de dualidade e de unidade. Você pode ver que os seus pensamentos e sentimentos vêm e vão, suas reações vêm e vão, mas algo essencial está sempre presente.
Você pode se identificar com os seus pensamentos e sentimentos ou pode recuar e ver que você não é realmente o que está pensando e sentindo. Você é eterno.
Você está sempre presente, você não vem e vai. Você está firmemente ancorado em sua conexão com o seu Eu Superior, com os reinos do Espírito e com Deus.
As coisas deixam de se tornar obstáculos e começam a se tornar eventos simples que chegam ao seu campo de consciência, e, então, partem.
Em vez de se tornar submerso nas emoções e experiências desafiadoras, você é capaz de simplesmente observar estas como aparições em seu mundo interior, ou no mundo exterior ao seu redor.
Não é um estado robótico. O pensamento e o sentimento continuam. Você ama, você ri, você revira os olhos, mas sabe que é mais do que todas estas coisas. Você se identifica mais com o seu Eu Superior. Em tal estado, você se torna mais calmo, mais feliz e mais centrado.

 QUARTA FASE: INTEGRANDO A SUA VERDADE

Nesta fase, a experiência de quem você realmente é, está mais estabilizada e constante. Você se identifica menos e menos como uma pessoa com problemas para resolver, e mais como um ser espiritual experienciando problemas – que não são realmente problemas, mas apenas algo que está acontecendo.
Este é um momento de grande alegria porque você está muito conectado com Deus e com todo o Universo. Está claro que você é Um com todos e com tudo, profundamente conectado e entrelaçado com toda a vida.
Nesta fase, as pessoas em sua vida podem começar a notar a vibração e a paz em sua face. Você é ainda a mesma pessoa que era antes, mas é também alguém inteiramente novo, porque a sua compreensão é bem maior.
Você finalmente aprendeu a residir em seu coração, em vez de em sua cabeça.
Embora seja difícil descrever o despertar espiritual, as pessoas tendem a saber quando ele está acontecendo com elas.
Você sente como se estivesse passando por um despertar espiritual?
Então, provavelmente, está…
Você pode ter uma noite escura da alma que o precede, ou ele pode acontecer em um flash.
Mas uma coisa é certa: quando você está despertando espiritualmente, você o sente. Você se sente um pouco diferente, e não tem certeza se avança ou recua.
Saiba que você não é estranho, e não está sozinho. Você está onde deve estar, e enquanto continua a acessar a luz interior e a sabedoria que sempre teve, e está simplesmente agora aprendendo a como entrar em sintonia… A vida começará a assumir uma sensação ainda mais mágica.
O despertar espiritual não é um caminho fácil, mas está cheio de bênçãos, de magia e de oportunidades para viver com mais amor, alegria e satisfação do que nunca.
O despertar espiritual está se alinhando com o conhecimento de seu propósito mais elevado e trazendo a si mesmo ao alinhamento com ele, aqui e agora.
Mas, é claro, isto acontece um passo de cada vez. E, assim, seja gentil com você, honre onde você está e permaneça positivo sobre onde você está se dirigindo.
Quando você duvidar, fique em silêncio, acalme a sua mente, abra o seu coração e se conecte com os seus anjos. Eles irão ajudá-lo a acessar a brilhante luz e a sabedoria que você leva interiormente.
Seja preenchido com o conhecimento de que tudo está acontecendo como deveria.
Com amor e Luz -Melanie Beckler
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

http://despertardegaia.blog

"CARTA PSICOGRAFADA- SEI DE COMO ME CORPO FICOU, MAS AGORA ESTOU LINDA. JUSTIÇA SERÁ FEITA."